blog

uma resenha pra lá de envaidecedora

categoria: tá no ar

Era um domingo à noite como outro qualquer – até que a Manu Saggioro (http://www.manusaggioro.com.br/) nos mandou esta resenha do Armário sem Portas:

Sempre digo que o jeito pra fazer as coisas acontecerem é colocar-se disponível diante da vida, simples assim! Nomeio minhas viagens como as minhas mestras nesse sentido, decido ir, faço as malas e parto: então toda a magia acontece!Dessa vez não viajei! Não precisei nem fazer a mochila. Foi assim, com os pés no chão da minha casa, sem nenhum deslocamento físico, que esse presente apareceu.Eu havia escrito um texto e postado em rede social aproveitando o assunto “Daniela Mercury”, quando assumiu seu relacionamento homossexual. Em decorrência desta atitude, como quando a gente parte e a magia começa acontecer, duas meninas mais do que interessantes me bateram à porta virtual oferecendo um presente.”Escrevemos um livro, quer ler? Podemos te enviar?”Em poucas semanas tive a surpresa mais do que positiva de desembrulhar um livro lindíssimo, de alegrar os olhos e fazer a boca abrir!Fiquei ali namorando a capa, passando as mãos nas folhas, abrindo e fechando-o, brincando com as orelhas, admirando a fonte escolhida, o tamanho, os nomes dos capítulos… Mas mesmo com toda essa ótima impressão não saí devorando-o de cara, coloquei ao meu lado e numa noite mais calma resolvi abrir.Cara! “Puta presente!” Era o que eu pensava enquanto lia! Que felicidade! Sou muito sortuda mesmo! Podia receber qualquer coisa, podiam ser duas pessoas quaisquer querendo mostrar suas abobrinhas cerebrais, mas não! O presente era de duas namoradas que tiveram a linda sacada de juntas escreverem um livro sobre a vida delas! E conseguiram fazer isso de uma maneira não só superdivertida como muito inteligente!Logo depois das primeiras três ou quatro crônicas eu já começava a me sentir íntima das meninas, pensava: “Puxa, quando for a São Paulo acho que vou tomar um café com elas, afinal, já as conheço tão bem! Posso até dormir no sofá da sala do apartamento delas, se a Pya não tiver feito daquele cômodo um local inútil tamanha sua bagunça! Por que não? E se a gente tomar um vinho só pra ver a Karla, que não bebe, ficar alegrinha? Daremos boas risadas e quem sabe no final rola um som…. Eu levo o violão e Pya dedilha seu cavaquinho! Que tal? Claro… Podemos montar uma banda juntas! E a gente compõe uma canção só com neologismos, já que ela também é campeã em trocar e errar as palavras por causa da dislexia”. De repente voltei a mim.”Ops, para Manuela, tá louca?! Você nem conhece as meninas, faça apenas a gentileza de escrever algo sobre o livro e ponto final.”Mas é assim mesmo que acontece! De forma tão natural elas te convidam a entrar que, de repente, você já se sente parte! As crônicas leves, autênticas, bem escritas e bem-humoradas fazem com que a gente se sinta no mínimo muito “chegadas” a esse par de meninas ímpares!Não tenho nem vontade de preparar as pessoas para uma quebra de preconceitos, porque a verdade é que mesmo se os mais preconceituosos as fossem lendo, criariam por elas um carinho instantâneo, não só pelo teor de verdade com que vivem como pela maneira simples com que nos convidam a adentrar suas intimidades!Contra as barreiras, o amor. Sempre!Nada como ver de perto as coisas. Se ficamos alheios, só podemos julgar, mas quando alguém nos convida e nos confia sua intimidade, todas as impressões, mesmo as mais duras, passam antes pelo crivo do nosso coração.Karla Lima e Pya Pêra, duas mulheres, artistas, pessoas comuns e especiais, em “Armário sem portas” nos proporcionam deliciosos momentos de leitura! Pra quem ama ou não, pra quem não imagina como pode ser a vida de duas pessoas do mesmo sexo quando se escolhem! Mais do que vitrine ou cartaz, um armário à mostra que convida a vida a ser um “livro aberto” com leveza e coragem!

comentários

É isso aí...começei a ler o ASP 1 .... E não consegui parar...ao mesmo tempo que a gente se envolve é super engraçado, me senti em uma reunião de amigos...e quando acaba o livro fiquei tambem com a sensaçao de que a qualquer hora iriamos nos encontrarmos novamente! Top!

Enviada por: Maria

deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Books